Pular para o conteúdo
24 de dezembro de 2015 / carlostrapp

Não havia lugar para o Rei da Glória

Introdução – Ler Lucas 2.7… “… não havia lugar… na hospedaria…”

Que cena comovente! O Senhor do Céu veio à Terra, nascido de uma virgem, mas não havia lugar para Ele! “… não havia lugar… na hospedaria…”

Não existem outras palavras, de toda a narrativa do nascimento do Salvador, em torno das quais os homens tenham se demorado por tanto tempo, de maneira mais meditativa e com maior ternura do que estas.

Não havia lugar para Ele, nem mesmo na humilde hospedaria da vila, lugar esse que homens de posição teriam evitado como indigno deles.

“Não havia lugar para eles na hospedaria…”

A. É possível que José tenha deixado sua viagem para o último momento.  Ou que o hospedeiro não quisesse abrigá-los.

Outra possibilidade é que a palavra não significasse hospedaria, mas, sim, um quarto numa casa  (Lc 22:11).

Talvez um aposento estivesse reservado para José e Maria, mas outros o ocuparam antes deles chegarem…

B. Após envolver o Menino “em panos” O deitou “numa manjedoura”.  Lucas é o único escritor que menciona este fato.

“A manjedoura” era um coxo colocado numa estrebaria onde era posto alimento para os animais. Isto indica que Jesus nasceu num estábulo…

Sim, o primeiro lugar a abrigar o Senhor da Glória, foi um dos locais mais imundos que há sobre a terra – um estábulo!

Naturalmente, isso não se deu por escolha, pois o cuidado, bem estar, saúde, é um aspecto prático do cristianismo. Foi uma situação de emergência.

Além disso, toda a terra se assemelhava a um imenso estábulo no qual por quatro mil anos, a humanidade havia realizado todas as espécies de depravação e perversidade.

Mas o fato de Jesus ter nascido num estábulo não alterou o que JESUS era: “Maravilhoso, conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da paz”.

No entanto, o nascimento de Jesus alí, modificou esse estábulo, tornando-o um lugar de honra que tem sido prestigiado simbolicamente através da história.

Na verdade, a manjedoura e seu Precioso Ocupante estão entre as mais carinhosas lembranças de nossa infância. E, à medida que relembramos no decorrer dos anos a admiração sempre cresce.

Precisamos lembrar que assim como Jesus transformou o estábulo com a Sua presença, pode entrar no coração mais pecaminoso e cruel, e transformá-lo completamente.

“Não havia lugar… na hospedaria”.

Estas palavras eram um prenúncio dramático daquilo que aconteceria mais tarde dAquele que veio para ser o Salvador do homem.

Anos mais tarde, também não havia lugar para Ele no coração e na vida daquelas pessoas. Ele entrou em contato com estas pessoas por meio do Seu grande amor, com Seus ensinos maravilhosos, sempre com espírito amável, mas não foi recebido. Sua última tentativa foi com a Sua morte dolorosa e gloriosa ressurreição, mas mesmo assim, muitos não o receberam.

INTERESSANTE: Os homens se aglomeravam para ouví-Lo,  mas, para a maioria deles, Ele simplesmente não tinha lugar em seus corações e vida.

Com o coração dolorido dizemos: “Se tivéssemos estado ali há dois mil anos, nosso coração e lares estariam abertos para Ele!” Será???

A minha pergunta hoje para você é esta:

Tem lugar para Jesus em sua vida e em sua casa hoje?

Ou Jesus continua sendo encaminhado pros estábulos?

Mas, Jesus continua a procurar espaços hoje, e nós o acolhemos quando:

– Temos lugar para o estudo de Sua Palavra

– Temos lugar para falar com Ele em oração

– Temos lugar para que o Seu Espírito manifeste e revele o Seu amor?

– Temos tempo para partilhar com outros o que Ele tem feito por nós?

– Temos tempo, no Natal, para Jesus nestas celebrações de fim de ano?

Conclusão:

Aquilo que os habitantes de Belém fizeram por ignorância é praticado por muitos hoje por completa falta de vontade. Sim, muitos recusam dar lugar para o Filho de Deus em suas vidas. Eles não Lhe oferecem um lugar em seus sentimentos, em suas afeições, em seus pensamentos, em suas vidas, em seus desejos, em suas decisões, em suas ações, nem em sua conduta diária.

E assim eles se negam o maior de todos as bênçãos e incorrem na maior perda de suas vidas… suas vidas continuam uns estábulos, cheios…mágoa, inveja, cobiça, sensualidade, luxúria, egoísmo, vaidade, vícios.

Deixam de receber Aquele que pode satisfazê-los completamente!

Jesus deseja entrar em cada coração (Ap 3:20).

Você deixará que Ele entre no seu?  Ou você fará como o dono da hospedaria em Belém, que não tinha lugar para o Salvador?.

Amigos, peçam que o Senhor da Glória, Jesus, Neste natal que está as portas, mostre seu grande amor para você e assim, mesmo que seu coração seja um sujo estábulo, ele pode transformá-lo num magnífico palácio.

Jesus mesmo promete: “Quem crer em mim, verá a glória”. Isso é Natal.

Que seu Natal seja assim, com Jesus no coração. Amém

                            Pr. Davi Bischoff, Comunidade Evangélica Luterana Cristo de Marechal Cândido Rondon, PR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: