Pular para o conteúdo
7 de junho de 2022 / carlostrapp

Maio, mês importante com datas relevantes

Estamos no mês de maio. Primeiro, ele é considerado o Mês da Família. Nele, também comemoramos o Dia da Mães, e daqui a pouco, quero destacar isso.
Também é tido como Maio Amarelo, para incentivar os motoristas a terem o máximo de cuidado no trânsito para preservar a vida dos motorista e demais pessoas que circular nas ruas e nas rodovias.
No dia 01, tem destaque para o Dia do Trabalho, onde melhorias nas condições de trabalho, geralmente, são enfatizadas. Esse ano também foi marcado por manifestações em relação à liberdade de expressão.
Também temos a Lei Áurea, onde lembramos a Abolição da Escravatura, um fato que manchou nossa história, ou seja, a escravatura.
Nesse campo, quero lembrar de um fato importante que aconteceu nos Estados Unidos, ou seja, escravos em contato com o evangelho, se converteram e voltaram para o seu país de origem para pregar o evangelho aos seus patrícios.
No quarto domingo de maio também é comemorado o Dia da Comunicação Batista, onde são lembrados os meios de comunicação e a sua importância.
Mas eu falei que iria abordar o Dia das Mães. Quero fazê-lo mediante um texto extraído da revista Mensageiro Luterano (ML) de maio, escrito pela jornalista Daiane Bauer Kühl, de Curitiba, cujo teor é o seguinte:
“Na Bíblia há muitos modelos de mães corajosas, fiéis, humildes, guerreiras. Podemos apresentá-las como exemplos de milagres de Deus para mães de hoje que passam por situações difíceis. Mulheres atuais que se identificam com mulheres da Bíblia, que confiam que Deus podia fazer o impossível a olhos humanos.
Ana sofreu, chorou e orou incessantemente a Deus. Foi temente e confiou que o Senhor faria um milagre em sua vida, dando-lhe o filho que tanto queria. Recebeu o filho tão amado e o dedicou a Deus.
Joquebede foi corajosa, escondendo o filho recém-nascido e depois colocando-o em um cesto no rio para que se salvasse. Foi abençoada, podendo ainda cuidar do próprio filho que havia sido achado pela filha do Faraó.
E Eva, a primeira mãe, a mãe de primeira viagem, que não tinha exemplo de mãe para seguir? Talvez tenha tido dificuldades típicas de alguém que faz algo pela primeira vez e não tem em quem se basear. Instinto materno? Talvez! Mas contou, claro, com a ajuda do próprio Deus, o autor da vida, para exercer seu papel de mãe.
Talvez você conheça histórias que sejam de fato grandes milagres de Deus. Histórias de pessoas que passaram e passam por muitas dificuldades e que louvam a Deus por cada momento. Histórias de superação, talvez. Histórias de garra, de força, de coragem e, acima de tudo, de muito amor e fé.
Conversamos com algumas mulheres que têm histórias incríveis para contar. Acompanhe e louve a Deus conosco pela vida delas e de tantas outras mães com milagres para contar.”
Lembro que essas histórias das quais a jornalista fala estão relatadas no ML.
Ainda ligado às mães quero destacar que estão fazendo de tudo para tirar as mães do lar, ficando os filhos, geralmente, entregues a si mesmos, e assim começam os problemas na campo da instrução, culminando na agressão às mulheres, também levando a uma vida desregrada, que tem seus efeitos no trânsito e nos demais relacionamentos.
Então, vamos zelar para que, preferencialmente, as mães cuidem do lar, na educação dos filhos, e assim teremos a grande possibilidade de uma vida abundante.
Creio que esta é a vontade de Deus e por isso meu empenho nesse sentido (Tt 2.3-5).
Pr. Carlos Trapp

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: