Pular para o conteúdo
29 de outubro de 2012 / carlostrapp

Eleições 2012: Nem um batista eleito!

Hoje, 11 de outubro, dia em que comemoramos os 35 anos da divisão do nosso Estado, vou passar algumas informações sobre a eleição de domingo passado (dia 07), na qual nem um batista foi eleito.

Tivemos seis candidatos batistas com boas chances para serem eleitos que, porém, não alcançaram êxito. Foram: Magali Picarelli (5.204 votos), Cícero Ávila (2.966 votos), Juliana Zorzo (2.882 votos), Edson Godoy (2.826 votos), Luiz Ovando (2.714 votos) e o Chico do CCZ (2.433 votos).

Agora, vejamos quantos votos faltaram para cada um: Magali (PMDB), faltaram 211 votos; Juliana Zorzo (PSC), faltaram 246; Edson Godoy (PSC), faltaram 302 votos; Luiz Ovando (PSC), faltaram 414 votos; Cícero Ávila (PT do B), faltaram 541 votos; Chico do CCZ (PSB), faltaram 1.074 votos.

Outros candidatos batistas que tiveram votos: Charupá do Povo (PSD), 995 votos e Tião da Horta (PDT), 625 votos (ambos da IB Imperial); Ubirajara Martins (PT), 857 votos; Huldo Júnior (PC do B), 850 votos; Molina (PRTB), 228 votos; Cleider (PSC), 66 votos (membros da PIB); Enéias do Ide (PDT), 728 votos (IB Liberdade); Claudeci Montani (PTB), 525 votos (IB Boas Novas); Fábio Brites (PSDB), 382 votos (IB Ágape); Gilson Doido (PSOL), 327 votos (IB Coronel Antonino).

Em nosso sistema eleitoral, pode acontecer de você votar em um candidato e eleger outro. Assim, quem votou no Charupá do Povo ajudou a eleger o Coringa e o Chiquinho Teles; quem votou no Tião da Horta, ajudou a eleger o Eduardo Romero, que é ligado ao movimento gay; quem votou no Ubirajara Martins, ajudou a eleger a Thaís Helena; quem votou no Huldo Júnior, ajudou a eleger o Alceu Bueno; quem votou no Molina, também ajudou a eleger o Alceu Bueno; quem votou no Cleider, também ajudou a eleger o Coringa; quem votou no Eneias do Ide, também ajudou a eleger o Eduardo Romero; quem votou no Claudeci Montani, ajudou a eleger o Edson Shimabukuro; quem votou no Fábio Brites, ajudou a eleger o João Rocha; quem votou no Gilson Doido, não elegeu ninguém, pois o PSOL não alcançou o coeficiente eleitoral para eleger um vereador.

Fazendo uma rápida análise do que aconteceu, temos que admitir que houve diversas falhas, entre as quais enumero:

1. A denominação, muito menos as igrejas, se organizaram quanto ao pleito. Inclusive os candidatos (não sei até que ponto) não envolveram as igrejas nesses processos de escolha dos candidatos;

2. A Convenção, no penúltimo jornal O Batista Sul-Mato-Grossense, não disse uma palavra sobre as eleições, nem o Núcleo Gestor atendeu meu pedido de que se colocasse no Jornal o nome, o número, o Partido e a cidade dos candidatos batistas;

3. Os candidatos erraram, pois também deveriam ter lutado para que a CBSM colocasse no Jornal o que eu solicitei;

4. Um bom número de pastores preteriu os nossos candidatos e preferiu outra candidata, que não é do nosso meio (será que foi por dinheiro?);

5. Certo número de líderes votou em nossos candidatos, mas ficou praticamente nisso, pois não conquistaram outros votos, não colocando um adesivo no carro, nem enviando um e-mail ou distribuindo algum material, enfim, ficaram no acanhamento, colhendo o que semearam;

6. Outros tantos, colocaram dificuldades para alcançar os membros das nossas igrejas, e o resultado também está aí;

7. Diversos eleitores falaram que não votam em crentes, preferindo não-crentes;

8. Ainda outros, usaram de argumentos não aceitáveis, como grau de parentesco, pequenos favores, etc, para votar em candidatos que não tem vínculo com os valores que esposamos.

Agora, os candidatos que tiveram apoio de igrejas, como: Herculano Borges (Igrejas ligadas ao M12 e a Internacional da Graça de Deus); Gilmar Neri da Cruz (Universal), Alceu Bueno (Igreja Mundial do Poder de Deus), Elizeu Dionizio (Assembleia de Deus Missões), Flávio César (Igreja Adventista do Sétimo Dia), se elegeram; só alguns poucos não lograram êxito (Martinha (PSC), Sara Nossa Terra e Jaber Candido (PTB), da Quadrangular).

Já falei com dois pastores e ambos entendem que a gente precisa se organizar, desde já, escolhendo pré-candidatos para Deputado Federal e Estadual, para as eleições de 2014, e trabalhar para que se elejam. Pois não adianta sermos elogiados pelo povo referente a nossa “organização eclesiástica” (que também não está tão bem) e sermos pífios em relação aos pleitos eleitorais. Ou será que estão contentes? está bem assim?

Eu entendo que Deus quer usar as duas instituições que Ele criou (Igreja e Estado) para abençoar o povo.

Por fim, agradeço àqueles que votaram e se empenharam por nossos candidatos.

Portanto, aguardo o seu comentário, dando a sua sugestão, a sua ideia referente à eleição que passou e quanto a que se aproxima, visando o devido êxito, para evitar o que aconteceu nessa eleição.

2 Comentários

Deixe um comentário
  1. pastordri / out 30 2012 10:32

    Nenhum batista eleito em Campo Grande, MS.

    Batistas foram eleitos em outras cidades.

    Abraços.

    Adriano Pereira de Oliveira, Tapiraí, SP.

    http://www.adrianodetapirai.zip.net

  2. ANTONIO EVANGELISTA SARAIVA / abr 7 2013 21:18

    Sempre tenho votado em candidatos evangélicos, mas realmente discordo da postura de igrejas em não se envolverem, temendo alguma má atuação.

Deixe uma resposta para pastordri Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: